Lager ou Ale?

Com as crescentes descobertas do mundo cervejeiro fica difícil classificar exatamente as diferenças entre todos os estilos de cerveja. Simplificando, já que nosso objetivo é apenas orientar, podemos dizer que a cerveja se divide em dois estilos principais. As cervejas estilo Lager e as estilo Ale, que englobam quase todos os demais “sub-estilos” encontrados no mercado. Também existem outras formas de produção como a fermentação espontânea, mas esse é um assunto para especialistas e nós somos meros apreciadores. Os processos e resultados são pouco explorados e difíceis de classificar. Atualmente existem diversos sites especializados de organizações que podem guiar qualquer novato no ambiente cervejeiro. 

Ales

As cervejas tipo Ale levam levedura do tipo Saccharomyces Cerevisia, que remete às primeiras produções de cerveja conhecidas, são popularmente chamada de Top-Fermentation (Michael Jackson, “The World Guide to Beer”, 1977), por se concentrar na parte superior da mistura durante a fermentação.

O início da fermentação das Ales começa em uma temperatura um pouco mais elevada, entre 14 e 25 graus celsius e ocorre de forma mais rápida e intensa, podendo resultar em uma cerveja mais densa, escura e com teor alcoólico mais elevado. 

As cervejas do estilo Ale, normalmente recebem uma carga muito maior de lúpulo, que além de proteger a cerveja em temperaturas mais elevadas durante a fermentação, proporcionam aromas e um amargor diferenciado. 

O  resultado, em geral,  é uma cerveja com sabores intensos, de perfil mais evidente e uma experiência complexa. Ideal para quem busca alternativas e quer se aventurar em lugares desconhecidos.

Entre os estilos mais conhecidos de Ales estão as Pale Ale, Porter, Weiss, Brown, Blonde, Golden, Stout, ESB, Strong Ale, IPA e muitas outras.

Lagers

Já as cervejas do estilo Lager levam a levedura Saccharomyces Uvarum que foi descoberta no século XV, na Bavária e também é conhecida como Bottom-Fermentation, por se depositar no fundo do tanque no período de fermentação.

A temperatura durante a produção é mais baixa, em torno de 10 graus celsius e deve ser controlada, uma vez que esse tipo de levedura é mais sensível. Em geral o processo é mais lento e menos intenso, a fermentação a frio também reduz a produção de ésteres e a complexidades de sabores. 

O teor alcoólico em geral é mais baixo que as Ales. As cargas de lúpulo também são bem menores e o frio retira apenas os toques mais suaves dos lúpulos, resultando uma cerveja mais leve, delicada, clara e menos carbonatada. Perfeita para quem quer se aventurar pela primeira vez no mundo das cervejas artesanais.

Entre os estilos mais conhecidos estão Pilsen, American Lager, Bock, Helles, Munich Style entre outras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *