Mas o que é “Cerveja Artesanal”?

Se a revolução cervejeira começa a despontar no Brasil é preciso antes entender o porquê dessa nova maneira de produzir cerveja se tornou tão popular nos últimos anos. Hoje ao se referir a esse novo mercado chamamos de cerveja artesanal, ela também pode ser conhecida como “especial”, “premium” ou “gourmet”. O objetivo é classificar uma cerveja feita com cuidados diferentes na produção, independente do nome.

Cerveja, pela definição da palavra, é uma bebida alcoólica produzida com 4 ingredientes. A água, o malte, o lúpulo e a levedura. Mas então o que seria uma cerveja artesanal? Atualmente no Brasil não existe uma classificação oficial para as chamadas cervejarias artesanais. Os parâmetros para essa definição são amplos e focados no volume da produção e da participação societária de grandes empresas do ramo.

No que se refere ao conceito de “cerveja artesanal”, podemos estabelecer que o grande diferencial é o cuidado com a produção. Tudo é fabricado em menor escala, com cuidados especiais e foco principalmente na qualidade do produto final.

O processo de produção das cervejarias artesanais é mais lento, todos os períodos de fermentação e maturação da cerveja são respeitados para que tudo aconteça naturalmente, sem nenhuma adição de produtos químicos visando acelerar o processo. Toda a produção é controlada passo a passo e os ingredientes da receita são testados e escolhidos “a dedo” pelos mestres cervejeiros que acompanham todo o processo de produção de perto.
Mesmo com produções que utilizem equipamentos modernos, microcervejarias podem ser consideradas artesanais pelos cuidados com a produção, na escolha de ingredientes e na formulação da receita.

Cerveja nas grandes indústrias.

Se o conceito de cerveja artesanal ainda é difícil de aplicar nas escolhas do dia-a-dia, podemos utilizar o conceito inverso. Podemos estabelecer parâmetros para definir uma cerveja industrializada. 

Cervejas industrializadas são produzidas em escalas gigantescas, que ultrapassam a produção de 100 milhões de litros anuais e tem como objetivo principal vender em grande quantidade para um número maior de consumidores.
No que se refere a produção, cervejas industrializadas levam mais de 40% de cereais não maltados ou carboidratos e ainda costumam ter na composição antioxidantes, corantes e estabilizantes. 

O tempo de produção também pode ser alterado, alguns dos grandes produtores utilizam aceleradores para adiantar o processo. Essa fabricação visa uma produção de custo baixo e um preço final atrativo para o consumidor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *